Federal University of Jequitinhonha and Mucuri Valleys (UFVJM)

PDF
Print
E-mail

Reitoria cria GTs para fortalecer rede de pesquisadores intercampi da UFVJM

A reitoria da UFVJM propôs a criação de Grupos de Trabalho (GTs) com o objetivo de fortalecer a elaboração e execução de projetos de pesquisa, inovação e desenvolvimento institucional, de forma a valorizar o potencial de cada campus da universidade.

A intenção é que os integrantes de cada grupo incentivem a participação da comunidade acadêmica em projetos e programas intercampi. O papel desses GTs é ser o multiplicador de ações focadas em pesquisa de impacto regional, empreendedorismo, parcerias entre instituições públicas e privadas, portanto eles têm o objetivo primário de potencializar as ações do Centro de Inovação Tecnológica -- Citec/UFVJM.

De acordo com o reitor Janir Alves Soares, “nesta etapa inicial, os principais eixos temáticos dos GTs envolvem agronegócio, ciência e tecnologia, meio ambiente e saúde”. Os Procuradores Federais, Gerson Leite e Wilson Ursine, participaram dos primeiros encontros que discutiram os seguintes temas: implantação de uma assessoria jurídica para orientar os professores quanto ao correto encaminhamento à Procuradoria Geral Federal (PGF) dos termos de cooperação e parceria; ampliação de convênios com fundações de apoio em razão de suas expertises; estruturação do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) na UFVJM para que, entre outras atribuições, possa gerenciar recursos financeiros; e atualização  do texto da Resolução Consu nº 12, de 23 de novembro de 2016, que disciplina o relacionamento entre a UFVJM e as fundações de apoio.

Os Grupos de Trabalhos têm a seguinte constituição:

GT - Campus Diamantina
Altamir Fernandes de Oliveira; Gustavo Henrique de Frias Castro; Gustavo Molina; Libardo Andrés González Torres; Márcio Schmiele ; Franciele Maria Pelissari Molina e Eric Gorgens.

GT – Campus Unaí
Alceu Linhares Pádua Júnior; Leandro Augusto Félix Tavares; Ezequiel Redin; Adalfredo Rocha Lobo Júnior; Paulo Fernandes Marcusso; Maurício Cezar Resende Leite Júnior; Wesley Esdras Santiago e Anderson Barbosa Evaristo.

GT – Campus Janaúba
Thiago Franchi Pereira da Silva; Karla Aparecida Guimarães Gusmão Gomes; Jáder Fernando Dias Breda; Emily Mayer de Andrade Becheleni; Leonardo Azevedo Sá Alkmin; Carlos Gabriel Pankiewicz; Amós Magalhães de Souza; Luiz Henrique Soares Barbosa; Alex Joaquim Choupina Andrade Silva e Jônatas Franco Campos da Mata.

GT – Campus do Mucuri
Alcino de Oliveira Costa Neto; Wederson Marcos Alves; Francisco Dalmo; Kellen dos Santos Evangelista; Leonel de Oliveira Pinheiro; Raquel de Souza Pompermayer; Priscila Barbosa dos Santos; Luis Ricardo Souza Corrêa; Simão Pereira da Silva e Jairo Lisboa Rodrigues.

Ainda de acordo com o reitor, “considerando-se que a formação do estudante da UFVJM deve incorporar o desenvolvimento de atitudes empreendedoras que promovam desenvolvimento regional e nacional, é política da atual gestão fortalecer Grupos de Trabalho que, por meritocracia, se destaquem nas diferentes áreas do saber, sobretudo, aqueles que praticam intercâmbio do conhecimento e da inovação com os campi da universidade”.

Last Updated on Monday, 14 October 2019 16:05
 
PDF
Print
E-mail

Pesquisa de professor da UFVJM cria biossensor para diagnosticar infarto

Dispositivo óptico conquistou patente por ser capaz de fazer diagnóstico de lesões no coração num menor tempo e com a mesma precisão dos exames tradicionais

O professor do Instituto de Engenharia, Ciência e Tecnologia, do Campus Janaúba da UFVJM, Luciano Pereira Rodrigues, conquistou patente de invenção do resultado da pesquisa de seu mestrado: um biossensor capaz de diagnosticar lesões no coração causadas pelo infarto, em menor tempo e com a mesma precisão dos exames usados hoje. O aparelho foi inventado em 2012, durante seu mestrado realizado na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), e recebeu a patente no final de fevereiro deste ano, concedida pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial.

“A pesquisa foi realizada entre 2009 e 2011. O protótipo do dispositivo teve seu pedido de patente depositado em 23/2/2012 e, exatamente oito anos depois, a UFU recebeu a carta de concessão da patente com validade de 20 anos a partir de 23/2/2020”, detalha Luciano. A pesquisa teve a orientação do professor João Marcos Madurro, do Instituto de Química da UFU, e a co-orientação da professora Ana Gracci Brito Madurro, também da UFU.

Segundo o professor da UFVJM, a agilidade do resultado pelo exame com o biossensor vai permitir que seja decidido precocemente qual o melhor tratamento no caso de infarto. “Esse dispositivo poderá ser útil no prognóstico preciso dos pacientes em prontos-socorros e hospitais, reduzindo o risco de mortes por infarto e, consequentemente, contribuindo para a redução das taxas de mortalidade que, no Brasil, são altas”.

A pesquisa recebeu a patente de invenção por ter criado um teste que detecta a proteína Troponina T (parte exclusiva do músculo do coração, que é liberada na corrente sanguínea assim que começa a lesão cardíaca) por meio de um sensor. “Sobre uma plataforma de vidro, depositamos um filme polimérico de espessura nanométrica, que imobiliza o anticorpo-troponina através de uma ligação covalente. As proteínas Troponina T vão se ligar ao anticorpo; por consequência a Troponina T fica aderida”, explica Luciano.

Figura disponível no artigo intitulado "Bioelectrode applied to diagnosis of cardiac disease", publicado em 2014, por Luciano Rodrigues e outros autores, na Revista Journal of Nanoscience and Nanotechnology

 

 

Ainda segundo o pesquisador, para que essa ligação fique visível, eles marcaram um outro anticorpo-troponina com um nanomaterial que apresenta propriedades fluorescentes excepcionais, formando uma espécie de sanduíche. “O dispositivo incide um laser azul sobre a amostra e, se ela emitir uma luz verde, indica que tem anticorpo ligado à Troponina T, ou seja, o paciente está com uma lesão causada por infarto. Mas, se o paciente estiver com outro problema ou saudável, nenhuma emissão de luz será observada” descreve.

Figura disponível no artigo intitulado “Bioelectrode applied to diagnosis of cardiac disease”, publicado em 2014, por Luciano Rodrigues e outros autores, na Revista Journal of Nanoscience and Nanotechnology

 

 

Sobre a previsão de quando esse novo exame para infarto estará disponível na rede de saúde do Brasil, o pesquisador da UFVJM explica que “apesar dos resultados promissores obtidos por esse protótipo, ainda serão necessários investimentos antes da sua produção e comercialização. Etapas de otimização, miniaturização e portabilidade são imprescindíveis para o uso efetivo desse dispositivo na saúde pública”.

Figura disponível no artigo intitulado “Bioelectrode applied to diagnosis of cardiac disease”, publicado em 2014, por Luciano Rodrigues e outros autores, na Revista Journal of Nanoscience and Nanotechnology

 

A pesquisa de mestrado recebeu investimento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

 

Professor Luciano Pereira Rodrigues (foto: arquivo pessoal do pesquisador)

 

Pesquisa no Brasil

 

Diante da conquista da patente, o pesquisador da UFVJM reflete que não se faz boa ciência isoladamente em laboratórios. “As necessidades da sociedade são facilmente identificáveis, todavia as soluções de tais problemas são normalmente complexas. Para tanto é necessário coletividade entre os pesquisadores. Esse protótipo foi desenvolvido devido a uma interação saudável que ocorreu entre vários profissionais dos Institutos de Química, Genética e Bioquímica, Física, Ciências Biomédicas da Universidade Federal de Uberlândia. Acredito que a cooperação efetiva entre os pesquisadores irá fazer com que cheguemos ainda mais longe”.

E diante do cenário atual do Brasil e do mundo, com a pandemia causada pela Covid-19, para Luciano o mundo tem despertado e parece perceber que cada vez mais vai precisar da ciência e de seus estudiosos. “Espero que as autoridades governamentais valorizem mais a ciência e seus profissionais, ampliando os investimentos para a manutenção e ampliação das pesquisas de qualidade em todo o país. Espero que as universidades, através de seus mecanismos, aproximem efetivamente da sociedade e das indústrias e que isso seja recíproco. A reflexão desse cenário me leva a crer que mesmo frente a tantas dificuldades, nós pesquisadores precisamos prosseguir”.

Para a realização do mestrado, da pesquisa que resultou na criação desse exame mais rápido e eficaz em diagnóstico de infarto, Luciano conta que só foi possível porque teve uma bolsa da Capes. “O período em que desenvolvemos esse trabalho de mestrado foi muito complexo na minha vida. Eu, minha esposa e dois filhos tínhamos como única fonte de renda a bolsa fornecida pela Capes. Portanto a carta de concessão dessa patente é para nós um presente de Deus”.

 

Confira a íntegra da carta patente aqui.

 

Este texto contém trechos da reportagem publicada no Portal Comunica UFU, de autoria de Thiago "Zina" Crepaldi, aluno do curso de Jornalismo da UFU. Confira a reportagem completa da UFU sobre o assunto: http://comunica.ufu.br/node/15101.

Last Updated on Thursday, 02 April 2020 10:46
 
PDF
Print
E-mail

Comunicado: Diretoria de Tecnologia da Informação informa sobre expediente

Solicitações são atendidas via sistemas GLPI, SEI e e-mail institucional; atendimento presencial só será realizado se for indispensável

Em razão das medidas preventivas referentes ao coronavírus, a Diretoria de Tecnologia da Informação comunica que está trabalhando remotamente atendendo solicitações no sistema GLPI, SEI e e-mail institucional.

O atendimento presencial poderá ser realizado somente quando indispensável, mediante agendamento (período da tarde) e verificação do grau de urgência pela DTI, sobretudo naquilo que possa comprometer o funcionamento dos serviços essenciais.

Assuntos de cunho administrativo deverão ser encaminhados via SEI à unidade DTI ou e-mail This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it .

Já os relacionados aos sistemas geridos pela DTI, computadores, telefonia VoIP, redes e internet deverão ser solicitados exclusivamente no GLPI utilizando o login institucional. Para facilitar a abertura de solicitações nesse sistema, seguem tutorial e os nomes dos formulários agrupados por área de atuação:

Tutorial para abertura de chamados no GLPI

1) Manutenção em computadores, instalação de programas, token, etc: formulário "DTI - Campus I/JK - Atendimento e Suporte Técnico".

 

2) Desenvolvimento de Sistemas (e-Campus, SEI, conta institucional, suporte técnico desses sistemas em geral): formulário "DTI - Sistemas - Suporte".

 

3) E-mail institucional:

a. Para criação de e-mail pessoal: formulário "DTI - Criação de E-mail Institucional Pessoal";

b. Demais solicitações relacionadas: formulário "DTI - Serviço de E-mail Institucional".

 

4) Telefonia Voip: formulário "DTI - Campus I/JK - Serviço de Telefonia Fixa / VOIP".

 

5) Redes e Internet:

a. Rede cabeada: formulário "DTI - Campus I/JK - Serviço de Rede Cabeada";

b. Rede sem fio: formulário "DTI - Campus I/JK - Serviço de Rede Sem Fio";

c. Problemas de acesso a sites e sistemas externos à universidade, desbloqueios, etc: formulário "DTI - Campus I/JK - Servidores e Segurança da Informação".

Last Updated on Wednesday, 01 April 2020 11:44
 
PDF
Print
E-mail

MEC autoriza investimentos para equilibrar custeio da UFVJM

No último dia 3, o reitor da UFVJM, professor Janir Alves Soares, reuniu-se com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, para apresentar propostas de investimentos com vistas a obter maior autonomia financeira com os recursos de custeio, considerando a Proposta de Lei Orçamentária para o exercício 2020 (PLOA 2020), que prevê redução do orçamento da UFVJM.

O ministro garantiu disponibilizar, ainda para este ano de 2019, os seguintes recursos: 1)R$ 1 milhão para construção de uma miniusina fotovoltaica; 2) R$ 1 milhão para implantação de sistema eletrônico de segurança inteligente e 3) R$ 1 milhão para investimento em Centros Especializados de Ensino, com vistas a melhorar o cenário de práticas para os estudantes, bem como gerar receita própria para a UFVJM.

Foto: Reprodução/Facebook

 

Professor Janir conta que “as medidas apresentadas ao Ministério da Educação estão respaldadas por um minucioso planejamento que está sendo feito pela equipe de gestão, com base no princípio da governança que, dentre suas premissas, enaltece práticas de sustentabilidade”.

“Antevendo o cenário desafiador diante da redução do orçamento da UFVJM, as medidas  implicam diretamente em aumentar margem orçamentária para as despesas do custeio. É importante frisar que recursos suplementares serão progressivamente liberados com vistas a equilibrar as nossas despesas do custeio”, explica o reitor.

“A reitoria agradece o apoio do deputado Igor Timo, por intermédio de quem foi agendada a reunião com o MEC, e entende que tal aceno por parte do governo federal vai ao encontro do compromisso do MEC em atender demandas planejadas”, conclui o professor Janir.

 
PDF
Print
E-mail

Foripes publica nota pela manutenção do isolamento social

Fórum reúne as instituições de ensino superior públicas de Minas Gerais; nota manifesta apoio às orientações científicas para a manutenção do isolamento social

O Fórum das Instituições Públicas de Ensino Superior do Estado de Minas Gerais (Foripes), juntamente com a PUC Minas, publicou ontem (31/3) uma nota direcionada ao governador, aos prefeitos e à sociedade em geral.

A nota, assinada também pelo professor Janir Alves Soares, reitor da UFVJM e membro Foripes, é um manifesto de apoio às orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS), do Ministério da Saúde, e da Secretaria de Estado de Saúde e das entidades médicas, sanitárias e científicas do país e do mundo quanto à manutenção do isolamento social como indispensável para o enfrentamento da Covid-19.

Leia a nota na íntegra neste link.

Last Updated on Wednesday, 01 April 2020 16:52
 
Page 7 of 1116

 

Campus I - Diamantina/MG
Rua da Glória, nº 187 - Centro - CEP 39100-000
Telefones: +55 (38) 3532-6024
Campus JK - Diamantina/MG
Rodovia MGT 367 - Km 583, nº 5.000
Alto da Jacuba CEP 39100-000
Telefone: +55 (38) 3532-1200 e (38) 3532-6800
Campus do Mucuri - Teófilo Otoni/MG
Rua do Cruzeiro, nº 01 - Jardim São Paulo - CEP 39803-371
Telefone: +55 (33) 3529-2700
Campus Janaúba - Janaúba/MG
Avenida Um, nº 4.050
Cidade Universitária CEP 39447-790
Telefone: +55 (38) 3532-6808 e (38) 3532-6812
Campus Unaí - Unaí/MG
Avenida Universitária, nº 1.000, B
Universitários CEP 38610-000
Telefone: +55 (38) 3677-9950